Novas espécies decretam: hora de dar o ar da graça

Por Felipe Lobo comentário(s)

Na fronteira entre Peru e Colômbia, há um bloco de áreas protegidas que, simplesmente, abriga a maior biodiversidade de todo o planeta. Não é pouco. Dentro dele, encontra-se o Parque Nacional Bahuaja-Sonene, criado em 1996 e que nunca havia recebido um estudo de grande porte sobre a sua diversidade genética. Mas isto é passado. O site O Eco noticiou que pesquisadores da Wildlife Conservation Species (WCS) registraram 365 novas espécies da fauna e flora nunca antes encontrados nesta unidade de conservação. Exatamente: uma para cada dia do ano. 

Na lista, nada menos do que 30 aves, como o gavião-pato e o papa-lagarta-cinzento e 223 novas espécies de borboletas e mariposas. Até dois morcegos foram vistos por lá. É possível afirmar que o Sonene-Bahuaja é lar de, pelo menos, 600 tipos diferentes de aves, 180 mamíferos e 50 anfíbios e répteis, além de peixes e mais de mil borboletas. Já o bloco de áreas protegidas, que possui ecossistemas como florestas tropicais úmidas e até savanas, tem 12 mil espécies de plantas, além de paisagens que vão da Amazônia aos picos andinos.

 

E viva a natureza!

Posts relacionados