Floresta de 550 hectares criada por indiano em 30 anos

Por Mariana Montenegro comentário(s)

Durante 30 anos, o indiano Jadav Payeng se dedicou a transformar um banco de areia em uma floresta de 550 hectares, equivalente a cerca de 550 campos de futebol. Com muita força de vontade, Payeng criou um verdadeiro refúgio natural, que hoje é de grande importância para a fauna da região onde vive, em Jorhat, a 350 km de Guwahati, na Índia. A floresta ganhou o nome de “Madeiras de Molai”, em homenagem ao cachorro que esteve com ele por boa parte do tempo.

Ainda na adolescência, Payeng mudou sua forma de ver o mundo ao passar por um trauma: uma grande inundação trouxe dezenas de cobras e animais pequenos para perto de onde morava e acabou matando grande parte da população local. Para completar, os animais morreram com o calor do sol por não haver sombras.

A região era um grande banco de areia e não havia nenhuma árvore ou outra vegetação. Ao entrar em contato com o departamento florestal nacional, lhe informaram que o local era infértil e nada poderia crescer por ali. A partir desse momento, Payeng resolveu mudar aquela realidade e viveu para transformá-la, plantando sozinho sementes de bambu e outras espécies.

Além de plantar, ele cuidava bem de toda a vegetação, que naturalmente acabou crescendo e se desenvolvendo. O indiano passou a morar na floresta de 550 hectares e decidiu que se dedicaria a restabelecer o equilíbrio ecológico da região, que hoje já é autossuficiente e lar de diversos animais, muitos deles ameaçados de extinção.

*Informações Blog Naturaekos e The Times of India

Posts relacionados