Pinguins-de-barbicha estão morrendo de fome

Por Gilberto Junior comentário(s)

Noticiamos em março que uma colônia de pinguins-imperadores havia desaparecido na Antártida. Mais de um mês depois, uma nova espécie,de barbicha (segundo maior grupo do continente) anda passando maus momentos na localidade. Os mais jovens da raça estão morrendo por dificuldades em encontrar comida. Por conta do derretimento do gelo, o principal alimento dos pinguins, o krill — um pequeno crustáceo, bem parecido com o camarão – se afastou da região.

Quem descobriu tal acontecimento foram os cientistas americanos e o estudo foi devidamente divulgado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. De acordo com a pesquisa, apenas 10% dos bebês pinguins etiquetados voltam para se reproduzir em dois a quatro anos. Na década de 70, esse número variava entre 40% e 50%.

“É uma mudança dramática. Ainda há entre 2 milhões e 3 milhões de casais de pinguins-de-barbicha nesta região, mas havia entre 7 milhões e 8 milhões há 20 anos”, revelou Wayne Trivelpiece, da Divisão de Investigação do Ecossistema Antártico da Noaa, à AFP.

Posts relacionados