Hotelaria europeia ganha novidade sustentável

Por Gilberto Junior comentário(s)

Recém inaugurado em Copenhague, na Dinamarca, o Bella Sky Hotel é um dos assuntos recorrentes nos veículos especializados em arquitetura. Localizado no bairro Ørestad, o hotel tem 23 andares, 814 quartos e 30 salas de conferências. Sim, os números são altos e só não foram maiores por conta de um impedimento, já que o local não recebeu autorização para passar dos 75 metros.

A solução encontrada para o “problema” foi contruir o empreendimento em duas torres assimétricas, que, como a imprensa internacional definiu, parecem estar dançando. Culpe a inclinação de 15 graus que elas sofreram — 11 mais que a Torre de Pisa.

“Este é um grande dia, tanto para o grupo quanto para mim pessoalmente. Estamos extremamente orgulhosos de receber hóspedes no maior hotel da região nórdica – um hotel que não somente é único em sua categoria em termos de arquitetura e design de interiores, mas também que contribuirá para atrair ainda mais importantes congressos internacionais para Copenhague”, declarou Arne Bang Mikkelsen, CEO do Grupo Bella, no dia da inauguração.

O escritório 3XN arkitekter, responsável pelo projeto, não pensou em apenas em um bonito design. Os arquitetos também pensaram em sustentabilidade. As janelas, em formato trapezoidal, garantem o uso de luz natural.as fachadas das torres são isoladas para inibir o ganho e a perda de calor. O hotel ainda oferece plugins para veículos elétricos, para os seus hóspedes chegarem em grande estilo “verde”. O Bella Sky Hotel ainda conta com um lobby repleto de elementos orgânicos. A parede vida, por exemplo, funciona como um filtro natural do ar e ajuda a manter a umidade no espaço.

Posts relacionados