Franco Recchia faz arte com sucata de computador

Por Rafaella Amata comentário(s)

Como reaproveitar placas, memórias, HDs, cabos e tudo mais que recheia os computadores sempre foi um dos maiores desafios sustentáveis. Pois como fazer uma memória que deu curto-circuito funcionar novamente? Ou um HD que queimou?! O artista plástico Franco Recchia sabe bem como resolver esta questão, já que suas maquetes de grandes centros urbanos é feita com sucata tecnológica.

Segundo a galeria Agora, que representa o artista italiano em Nova York, a intenção de Franco é lembrar como as pessoas dependem cada vez mais da tecnologia e discutir o lixo eletrônico que computadores, celulares, televisões e quetais geram no meio ambiente.

O que é interessante no processo criativo de Franco é que cada maquete ganha uma identidade especial devido aos materiais. Chips e memórias de computador são os principais elementos do mini-Central Park.

Fuzíveis, lâmpadas e baterias foram usados para representar sua visão de Manhattan.

Um aglomerado de slots (parte da placa-mãe onde se plugam memórias) lembram a futurista Metropolis do filme de Fritz Lang. E por aí vai.

NOTA DA REDAÇÃO: Reaproveite seus celulares, computadores e eletrônicos quebrados desmontando tudo para observar seus recheios. Quem sabe você não descobre um artista dentro de você…

Posts relacionados